8 de dezembro de 2008

Vasco da Gama rebaixado para Série B

1 comment

É hora do Vasco juntar os cacos, ter fé e reconstruir uma das instituições mais importantes de nosso futebol.

O fantasma do reabaixamento já ameaçava o Vasco da Gama há muitos anos, mas neste domingo tornou-se realidade. A equipe passou 13 rodadas na zona de rebaixamento até esta última rodada do Brasileirão, quando a derrota por 2 a 0 para o Vitória em São Januário decretou a queda da equipe para a Série B. Mas assim como o clube contruiu sua grandeza, diferente de clubes que nasceram grandes, o Vasco reconstruirá sua história, uma das mais belas do futebol mundial.

O site da FIFA, maior entidade do futebol mundial destaca o que classificou de "notícia impactante": "o descenso do Vasco da Gama, um dos grandes do Rio de Janeiro". O episódio também marcou a história de dois dos maiores ídolos do clube, Roberto Dinamite, eleito presidente do clube este ano de 2008, e Edmundo, que confirmou sua aposentadoria após o fracasso vascaíno. Tragédias que criarão feridas enormes no coração dos torcedores vascaínos.

CULPADOS

O dia mais triste da história do Vasco aconteceu na gestão de Roberto Dinamite, mas é impossivel culpar quem está há apenas 6 meses administrando o futebol vascaíno, de total ou grande parte da culpa pelo reabaixamento. Essa herança maldita foi herdada do ex-deputado Eurico Miranda, com anos de desmando, dívidas, má gestão e péssima visibilidade da mídia.

Eurico Miranda foi quem contratou Romário como treinador no começo do ano e montou uma preparação inadequada na pré-temporada, quando a equipe disputou o Torneio de Dubai, nos Emirados Árabes. O ex-presidente também montou boa parte da equipe que terminou a temporada. Porém, um dos fatores principais para o rebaixamento do time à Série B foi a troca de comando no clube.

Criou-se uma instabilidade entre funcionários e jogadores com a chegada de um presidente de oposição. E a inexperiência pesou na hora de administrar. Dinamite acabou assumindo o papel de presidente de vice de futebol, após demissão de Neca. O problema era a distância do dirigente com os jogadores, já que raramente aparecia no clube.

A demora na contratação de jogadores, manutenção demorada de Antônio Lopes no comando da equipe, a contratação equivocada de Tita, treinador sem a menor experiência e competência para a grandeza do Vasco, foram erros da nova administração. Se no futebol Dinamite teve seus erros, no planejamento econômico obteve boas conquistas. Um contrato muito superior de material esportivo, negocia patrocínio com a Eletrobrás e está trabalhando para trazer mais sócios à São Januário.

Os jogadores também tiveram grande parcela de culpa. O Vasco terminou o Brasileirão 2008 com a segunda pior defesa da competição. O sistema defensivo vascaíno era nulo, jogadores fracos, sem técnica, sem posicionamento. O técnico Renato Gaúcho tentou achar um jeito de diminuir a fragilidade, alguns jogos conseguiu, mas contribuiu, e muito, para o rebaixamento, escalando a equipe ofensivamente em jogos considerados chave, dentro mesmo de São Januário.

O mais importante agora é o Vasco da Game se organizar para recuperar o prestígio e reestruturar, planejar, reconstruir, palavras recorrentes no vocabulário do Vasco da Gama no próximo ano para o clube finalmente reescrever felizes capítulos de sua centenária história do futebol brasileiro.

Deixe seu comentário

Um comentário:

  1. O São Paulo soube ser a equipa mais regular. Depois do Corinthians agora é o Vasco a descer. Os históricos estão a passar dias difíceis.

    ResponderExcluir